a voz à solta


Se leio, saio de mim e vou aonde me levam. Se escrevo, saio de mim e vou aonde quero.

08/02/2018

Era voar de cabeça erguida, se faz favor

O avião da TAP em que voei hoje chama-se Luís Vaz de Camões e tem um R acrescentado ao modelo, que adivinho dever-se por exemplo a Renovado (pode encontrar este R no folheto de segurança na bolsa do assento à sua frente ou coisa assim). Eu para nomes sou muito específica. O referido assento (à sua frente) é novo, praticamente bonito, e traz no topo da espalda virada para si nada menos que uma inovação a cruzar os céus: um clip em cima e um apoio-prateleira basculante mais abaixo: diz lá que é para tablets. Estudando o sistema vemos o filme todo: cada passageiro pode agora, no seu próprio tablet, ver o seu próprio filme. Todo.
(não disse?)

3 comentários:

  1. Sem dúvida uma inovação. Se não tivermos tablet ou filme...se lá pusermos por exemplo um livro em vez do tablet, seremos multados?! Hummm...não estou a achar grande piada à novidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase de certeza, bea. É que diz lá mesmo especificamente para tablets e vem acompanhado de uma silhueta de tablet e tudo. portanto já vê.

      Mas para ler um livro, só se fosse com letras muito grandes... :-)

      Eliminar