a voz à solta


Se leio, saio de mim e vou aonde me levam. Se escrevo, saio de mim e vou aonde quero.

12/01/2017

Noite de lua cheia (um post intragável)

Este blogue está a ficar quase todo fora de moda desde há… bué (com licença). Mas tenho pouco tempo para ele, queria ter mais só que há o telefone esperto que me arrebata os dedos de manhã à noite a espaços, quase me apaixonei, isto desde o dia, eu sei em que dia foi mas não interessa, sei imensas coisas em que dia foi, é estúpido, ninguém vai acreditar em mim, etc, também dou largo tempo ao computador, ele é o meu único colega de trabalho, agora não tenho mais nenhum mas tenho tempo, garantido, para a minha coleção de chávenas de café, às quais só falta é poesia. E afinal estou o quê?! Estou a precisar de mais tempo para desmanchar a árvore de natal completamente (sério, e isto é um post sobre o tempo).

Também me ocorre (ai jesus) - principalmente quando não me lembro doutras coisas - escrever dissertações à vontade sem medo nenhum sobre o que gosto tanto dos outros blogues, um de cada vez, uma dedicação mesmo boa. Só que depois enfim (vou trabalhar).

(hoje há peixe espada para o jantar, mas não sei como)

20 comentários:

  1. Homónima, antes do resto, um excelente ano para ti e para as tuas filhotas e restante família. :)

    Sabes como resolvi o problema da árvore de natal? Transportámo-la, montada e decorada, para a garagem (que está quase vazia e não estacionamos nenhum dos carros lá) e cobrimo-la, do fundo do tronco ao ramo mais alto (estrela de natal incluída) com um lençol velho que já não uso. Assunto resolvido até daqui a 11 meses. :)

    Quanto ao teu blog estar ou não a ficar quase fora de moda, não é o único. Deixa lá, assim continua a ser único. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um ano muito bom para ti também, querida Homónima, e para os teus, com muitos livros bons, não escolares, para ler :-)

      Essa ideia da árvore de Natal transportável é excelente... e na verdade, se pensarmos bem, pelo menos na garagem o natal será mesmo todos os dias! :-)

      (eu também estou fora de moda, acho que sempre estive, por isso não faz mal :-))

      Eliminar
  2. Não estou certa de que a poesia, esta, e assim dizida (não é dita, é mesmo dizida) te vá resolver o problema das chávenas, porém, prefiro deixá-la aqui, para ti, do que não contá-la a ninguém:

    https://www.youtube.com/watch?v=muD-D7uYIg8&index=6&list=PLfyV07kyBX8qDNJebSarOYLc-jI6AWqjw

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizida mesmo. Ouvi duas vezes e senti-me assim - eu, que sou dura para a poesia - como que arrebatada pela potência da voz, pela energia, palavras cortantes, bolas, gostei.
      E gosto de te ter aqui, Lady Kina.
      Merci.

      Eliminar
  3. Não sei nada disso do teu blog estar a ficar fora de moda, agora, o que eu ia gostar, mas o que eu ia gostar, dessas dissertações sobre o que gostas tanto dos outros blogues, um de cada vez, queria tanto mas tanto ler, olha! até me lembrei de uma canção que a Mariza canta, aqui vai a adaptação e com cantoria a acompanhar o comentário e tudo, assim só para ti:
    Vou pedir ao tempo
    Que te dê mais tempo
    Para a tal dissertaçãaaaaaoooooo
    Eu sei
    O tempo não para
    O tempo é coisa rara
    Por isso
    Aproveita-o beeemmmmmmmmm
    Mas, eu agora em pulgas
    Vou pedir ao tempo
    Que te dê mais tempo
    Para a tal dissertaçãaaaaaaaaaaaooooooooooooooo

    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Cláudia, que afinadinha!

      Fazíamos uma parceria (enquanto tu cantas e eu, sei lá, danço) e tu dizias qual o blogue e eu escrevia os encantos que vejo nesse blogue, ou blogger - há dos dois.

      Mas claro, era preciso mesmo isso do tempo...

      Eliminar
    2. (só ainda não vim cá dizer-te os blogs por querer que escrevas como acho que sempre escreves, com o coração tão perto dos dedos que até tens de empurrá-lo de vez em quando para o metediço (ou o metidinho que lembro-me muito bem que preferes :-)) não os atrapalhar, só vale se apetecer-te mesmo e a escolha for muito tua e digo-te mais, hei de ler regalada, sei de antemão, mas nem vou comentar esse ou esses posts)

      Eliminar
    3. Façamos como se devem fazer quase todas as coisas na vida, quando nascem dentro de nós: let it flow.
      Mas digo-te, querida Cláudia, vontade não me falta. :-)
      (e eu regalada fico com os teus comentários)

      Eliminar
  4. eu pego na árvore de natal, divido-a em dois, porque ela é de dividir em dois, e meto-a num saco, com as bolinhas e tudo penduradas. está feito. no natal seguinte, como podes imaginar, faço o inverso. 5 minutos e monto e desmonto...

    beijinho, Susana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas isso é super prático! mas eu gosto que a árvore de natal seja mais alta que eu e de modo que depois requer tempo a operação. :-)

      beijinho, querida ana, e um bom fim de semana.

      Eliminar
  5. A árvore serve de decoração, só é pena ganhar tanto pó. Já o tempo é mesmo um problema difícil resolver. É preciso é calma :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não dá para lhe aspirar o pó, senão era capaz o aspirador de se fartar de engolir bolinhas e anjinhos, coitadinho.

      Bom fim de semana, GM :-)

      Eliminar
  6. Respostas
    1. olha, vai mesmo ser frito. digo vai e não foi, porque mudei de planos entretanto - é hoje! :-)

      (sua linda)

      Eliminar
  7. Os seus posts intragáveis são canja:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos ficam assim mais pequeninos para não fazerem muitos estragos :-)

      Um beijinho, bea, bom fim de semana (e obrigada)

      Eliminar
    2. Nunca estragam, nós é que por vezes já não chegamos em bom estado. Mas saímos mais espevitados.
      BFS

      Eliminar
  8. Nunca uma coisa intragável me soube tão bem:)
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, CC. :-)

      Um abraço apertado, bom fim de semana.

      Eliminar
    2. E vou dizer ainda mais uma vez: bem haja.
      :-)

      Eliminar