a voz à solta


Se leio, saio de mim e vou aonde me levam. Se escrevo, saio de mim e vou aonde quero.

19/03/2013

Alone again


Sempre que oiço esta música lembro-me de ti.

Durante muito tempo chorava, para deixar sair a tristeza que se alojava.

Alojava-se, a cada batida do meu coração em sangue, no buraco que deixaste na minha alma ao partir.

Para ti, hoje, que é dia do Pai.

2 comentários:

  1. E para rematar com mais uma lagrimita, "Eu sei que vou te amar" na voz da extraordinária Maysa.

    Um beijo

    salu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Salu. E que verdade sabe ela, a Maysa! Lindo.

      Eliminar