a voz à solta


Se leio, saio de mim e vou aonde me levam. Se escrevo, saio de mim e vou aonde quero.

23/03/2013

Túlipas de Março

A Primavera não quer vir, estamos todos envoltos num frio memorável e num vento inesquecível.

Aqui na Holanda temos, felizmente, as túlipas. Alindam-nos a mesa e fazem-nos olvidar que lá fora não se pode ir, apesar de o equinócio já ter feito o seu trabalho de casa.

Hoje viveu-se por cá o 23 de Março mais frio desde 1916, a água do mar congelou nas praias do norte do país.

Dentro de casa, no entanto, o aquecimento é poderoso e está-se bem. Está-se bem, a menos, claro, da secura do ar. Não há bela sem senão.

O galito de Barcelos tem andado a rondar a jarra das túlipas, a ver com qual delas quer namorar. Enquanto isso, vai registando fielmente na sua cor azul escarlate que mais seco que isto só se rebentar a escala.

O que o galito não esperava é que a água da jarra se evaporasse num dia, tão entretido andava a escolher a flor mais linda. As túlipas, na espera, penduraram-se da janela. Não sei se de tristeza pela indecisão do galito, se a tentar conquistá-lo. Ele - ah galo rijo! - não mudou de cor por causa disso.

Pelo sim pelo não, deitei água na jarra e pedi às flores para, em troca, me contarem o segredo.

Mas elas, as vaidosas, não me contaram nada. Puseram-se altivas outra vez como se eu não estivesse ali.

O vídeo mostra como foi (o galito, envergonhado, não se quis virar).


video

2 comentários:

  1. Ai que lindas, que inveja!Acho que é o que melhor conheço da Holanda, os bolbos. Todos os anos compro as diferentes qualidades que consigo. Iniciei-me em boa hora com os muscari.
    beijo
    salu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Salu.
      São lindas, mesmo. Vou pesquisar esses muscari.
      Beijo.

      Eliminar