a voz à solta


Se leio, saio de mim e vou aonde me levam. Se escrevo, saio de mim e vou aonde quero.

26/11/2017

Grande intervalo

Domingo, 23h07, cozinha, cheiro a chocolate dos restos da sobremesa de ontem

A minha filha ainda estuda para o teste de amanhã na mesma mesa em que eu ainda trabalho. E distrai-se. E põe e tira os auriculares dos ouvidos. E mexe no telemóvel e eu ralho e ela diz ó mãe!!! estou a fazer um intervalo!, e eu acho é muito grande o intervalo mas torno ao trabalho e ela aos auriculares e ao telemóvel e então concede um ou dois minutos de atenção ao livro da escola, mas só um ou dois minutos e depois é como se saltasse na cadeira, lança os braços no ar, mexe a boca a fazer que canta uma canção muito alto e abana a cabeça e dança toda na cadeira, braços para a direita e para a esquerda e eis que toca uma guitarra imaginária completamente inclinada para um lado e eu zango-me outra vez e digo ou estudas ou vais para a cama, larga o telefone e para de dançar e ela, muito indignada para mim, suspendendo realmente todo aquele dançar inclina-se para a frente e atira-me com isto:

- Ó mãe!!! Tu também às vezes enquanto trabalhas danças!!! com os pés!!!

Com os pés.



A canção é esta (descobri).

6 comentários:

  1. Olha, eu acedi ao link e estou a dançar com os pés :)

    (são 21:49 e não estou a trabalhar)


    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente. Era mesmo isso.

      :-) (23h24 e estou a trabalhar)

      Eliminar
    2. (mas não tenhas pena de mim, hein? eu adoro o meu trabalho)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Por acaso também gostei :-)

      E gostei do moço, tem uma voz promissora, embora de vez em quando ainda desafine aqui ou ali (pareceu-me)

      Olá sal. :-)

      Eliminar